Dia a Dia do Paciente / Efeitos Colaterais

Paula Andregheto

Publicado em 29/08/2016

Revisado em 31/08/2016

Evitar longos períodos sem comer ameniza enjoos

Uma das sensações mais comuns entre pacientes que estão em tratamento contra o câncer é o mal estar causado pelo enjoo. Muitas vezes, a náusea é tão intensa que a pessoa perde o interesse pela comida.

Mas, por mais difícil que seja, a alimentação nunca deve ser evitada, já que ela é parte fundamental. Ficar sem comer pode favorecer a baixa da imunidade, o que é perigoso para o tratamento. É importante que o paciente se esforce para adotar alguns hábitos que podem ajudar a diminuir o enjoo.

Veja também: Hidratação evita náuseas

Uma dica que poucos conhecem é evitar longos períodos de jejum. Quanto mais tempo um paciente oncológico fica sem se alimentar, mais enjoo irá sentir. Outro ponto importante é não se alimentar durante períodos mais críticos. Se você já está em um dia ruim, em que já vomitou, não fique forçando para se alimentar logo. Aguarde passar a sensação de mal estar para recomeçar.

Fracionar a alimentação em mais partes, reduzindo o volume de alimentos consumidos em cada refeição, é uma estratégia bastante eficaz. Para quem antes estava acostumado com o tradicional café da manhã, almoço e jantar, o ideal é pelo menos dobrar essa quantidade e realizar de seis a oito refeições distribuídas ao longo do dia.

O paciente deve, sempre que possível, manter-se afastado da cozinha na hora do preparo da refeição, para impedir que os cheiros dos alimentos acentuem as náuseas.

Além disso, comer devagar e mastigar bem fará com que o alimento seja digerido da melhor maneira possível, evitando possíveis sensações de ânsias. Coma com calma e desfrute desse momento. Veja aqui algumas dicas sobre como um ambiente agradável pode ajudar.