noticias-mama / noticias-mama

Agência Onconews/Sergio Azman

Publicado em 21/07/2015

Revisado em 21/06/2019

Ioga e meditação podem aliviar sintomas da menopausa após câncer de mama

As chamadas terapias integrativas ou complementares, como ioga e meditação, já são utilizadas por muitos pacientes e centros médicos como aliados dos tratamentos tradicionais empregados contra o câncer. A própria OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda a prática para auxiliar no controle da dor e de alguns sintomas da doença, e cada vez mais pesquisas têm demonstrado evidências dos seus benefícios.

Dados de um estudo publicado na revista Cancer, da American Cancer Society, mostram que a prática também traz benefícios para sobreviventes do câncer de mama, melhorando os sintomas da menopausa nessas mulheres. No estudo, uma equipe médica do Holger Cramer, do Kliniken Essen-Mitte, na Alemanha, examinou os efeitos da ioga tradicional associada à meditação sobre os sintomas da menopausa em 40 sobreviventes de câncer de mama. As mulheres tinham idade média de 49,2 anos e foram distribuídas em dois grupos para receber ioga (19 mulheres) ou cuidados habituais (21 mulheres).

[relacionados]

Os pesquisadores descobriram que em comparação com o grupo de cuidados habituais, as mulheres do grupo ioga relataram sintomas da menopausa significativamente mais baixos na análise após 12 e 24 semanas. O grupo ioga relatou menos sintomas somato-vegetativos (falta de ar, suores, calores, mal-estar do coração, problemas de sono; problemas musculares e nas articulações), psicológicos (estado de ânimo depressivo, irritabilidade, ansiedade, esgotamento físico e mental) e urogenitais (problemas sexuais, de bexiga e ressecamento vaginal) na semana 12, além de menos fadiga e melhoria da qualidade de vida. Todos os efeitos persistiram após 24 semanas, exceto os sintomas psicológicos da menopausa.

“Este estudo confirma que a prática da ioga combinada com a meditação pode ser considerada uma intervenção complementar segura e eficaz para os sintomas da menopausa em sobreviventes de câncer de mama”, afirma o oncologista Antonio Carlos Buzaid, chefe geral do Centro Oncológico Antônio Ermírio de Moraes. O especialista ressalta, no entanto, que antes de decidir realizar qualquer terapia integrativa, os pacientes devem sempre conversar com seu médico. “Essas práticas devem sempre ser consideradas em conjunto, sem nunca substituir os tratamentos convencionais.”

Referência: Yoga and meditation for menopausal symptoms in breastcancer survivors—A randomized controlled trial

DOI: 10.1002/cncr.29330

Cancer – Volume 121, Issue 13, pages 2175–2184, July 1, 2015 / © 2015 American CancerSociety