noticias-tireoide / noticias-tireoide

Juliana Conte

Publicado em 15/09/2014

Revisado em 06/03/2017

Câncer de tireoide: chance de nódulo virar câncer é maior nos homens

sorocapa

Foto: Cadu Fernandes

O cantor sertanejo Sorocaba, da dupla Fernando e Sorocaba, anunciou que em 2010 travou uma luta contra o câncer de tireoide, a patologia mais comum da região da cabeça e do pescoço. Ele foi submetido a uma cirurgia para retirada do tumor e hoje está curado.

Segundo o diretor do Instituto Paulista de Cancerologia e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Cancerologia, dr. Ricardo Antunes, este tipo de neoplasia é mais frequente no sexo feminino, acometendo cerca de 8 mil mulheres anualmente, contra 1.100 homens.  “Entretanto, quando aparece um nódulo no homem, a chance de ser um câncer é muito maior”.

O câncer de tireoide é um conjunto de alterações tumorais que podem acontecer na glândula tireoide. O mais comum é o carcinoma papilífero, responsável por cerca de 80% dos casos desse tipo de tumor, o mesmo que acometeu a presidente da Argentina, Cristina Kirchner. Esse tipo de câncer pode ocorrer em qualquer idade, porém há predomínio entre os 30 e 50 anos.

Não é uma doença simples, mas ainda assim a chance de cura é extremamente alta: chega a 95%, já que a evolução da enfermidade se dá de maneira gradual. “O principal tratamento é a cirurgia. Há também alguns métodos complementares, como a ingestão de iodo, que serve para eliminar uma eventual célula que possua alguma malignidade”, esclarece Antunes. [relacionados]

É importante ressaltar que nem todos os nódulos que aparecem na ultrassonografia – exame requisitado para realizar o diagnóstico – vão virar câncer e precisam ser extraídos. Ainda de acordo com o oncologista, pede-se normalmente uma biópsia que vai servir para esclarecer se o tumor é benigno ou maligno. “Dependendo do tamanho e da localização, estamos autorizados a somente acompanhar o paciente. Já se for realmente maligno, aí é necessário cirurgia, pela qual se retira toda a glândula”, explica.

Não é um câncer que emite muitos sintomas, apenas se os nódulos forem grandes e volumosos. “Para haver um sintoma que a pessoa sinta que há algo errado tem que ser grande. Aí começa a dar rouquidão, dificuldade para engolir. Por isso é importante – e já está virando uma prática médica de todas as especialidades – pedir a ultrassonografia da tireoide, pois dessa maneira podemos diagnosticar rápido”, completa o oncologista.