back to top

Em busca da cura do meduloblastoma

spot_img

Mais de 30 mil crianças no mundo são diagnosticadas com este câncer cerebral infantil cuja sobrevida é abaixo de 5%

O empresário brasileiro Fernando Goldsztein tem uma longa relação com o câncer. Há mais de duas décadas, enfrentou um condrossarcoma, uma forma rara e grave dessa doença. Depois de meses de tratamento intensivo em Houston, nos Estados Unidos, onde viu muita gente sucumbir à doença, conseguiu retomar uma vida normal. Alguns anos depois do fim do meu tratamento, o desafio foi ainda maior. O filho mais velho, então com 9 anos, recebeu um diagnóstico de meduloblastoma, um câncer cerebral maligno da infância. Embora considerado raro, a cada ano o meduloblastoma afeta em torno de 30 mil crianças em todo o mundo. Ainda, para a forma recorrente desse câncer, não existe plano de tratamento e a chance de sobrevida é abaixo dos 5%.

Ele então, arregaçou as mangas e buscou o tratamento que havia de mais moderno nos principais centros internacionais. Lá conheceu Dr. Roger Packer, uma das maiores autoridades em neuro-oncologia pediátrica no mundo. Com a orientação do Dr. Packer, o filho de Fernando tem participado de protocolos-teste para o tratamento do meduloblastoma recorrente, com acesso aos melhores recursos que a medicina pode oferecer, ainda que de forma experimental.

O questionamento diante da doença do filho fez Fernando concentrar esforços para ajudar a combater este câncer infantil. Em 2021, criou projeto The Medulloblastoma Initiative. Criada conjuntamente com o Dr. Packer e sua equipe, esta iniciativa reúne um grupo de cientistas e instituições para acelerar o desenvolvimento de um protocolo de cura que busca salvar vidas de milhares de crianças em todo o mundo.

O Instituto Vencer o Câncer apoia esta iniciativa e se junta aos parceiros em prol da cura desta doença.  Para saber mais, acesse: www.mbinitiative.org

spot_img

Posts Relacionados

Posts populares no site

spot_img

Posts Populares na categoria